Aguarde. Carregando informações.

Ação AVC

Fisioterapia e o AVC

A fisioterapia no paciente com AVC tem como objetivo minimizar as dificuldades apresentadas após o AVC e tornar essa pessoa o mais independente possível. Para isso é importante iniciar o processo de reabilitação o mais precocemente possível.

O atendimento da fisioterapia inicia-se ainda dentro do hospital, assim que o paciente está estável clinicamente. Nessa fase é importante iniciar os exercícios para evitar complicações decorrentes do tempo em que o paciente fica acamado. Pensando nisso, o fisioterapeuta irá estimular o paciente a se movimentar, irá realizar alongamentos e posicionar de forma correta o paciente no leito, minimizando, dessa forma, a perda de massa muscular e o aparecimento de encurtamentos musculares.

Somado a isso, é importante realizar exercícios na posição sentada e em pé, caso seja possível, desde a fase inicial. Esses exercícios estimulam o retorno do controle muscular, aumentam a estimulação sensorial, entre muitos outros benefícios. Diversos estudos apontam que pacientes que realizam exercícios fora do leito em uma fase muito inicial do AVC apresentam evolução melhor 3 meses após o AVC.

Após a alta hospitalar, a fisioterapia não deve ser interrompida. O tratamento é individualizado e sempre acompanhado pelo profissional responsável. O tempo de recuperação depende de cada caso e por isso, não é possível estipular um tempo máximo em que o paciente irá precisar de fisioterapia.

Nessa fase, a fisioterapia irá depender da dificuldade de cada paciente. O ideal é que os exercícios sejam focados no treinamento de tarefas relevantes para o paciente. O fisioterapeuta irá analisar como o paciente realiza a tarefa escolhida e identificar o que está alterado, dessa forma, é possível elaborar um plano terapêutico para cada caso. É importante salientar que o processo de reabilitação exige o acompanhamento por uma equipe multidisciplinar.

Jussara A. Oliveira Baggio – Fisioterapeuta formada pela Universidade Estadual de Londrina, especialista em Fisioterapia Neurofuncional, Doutora em Neurociência pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP.

Dúvidas Frequentes

  • AVC ou Derrame Cerebral?

    O Acidente Vascular Cerebral, é também conhecido como Derrame, ou Acidente Vascular Encefálico (AVE). É importante saber que a busca da informação é necessário, para prevenir e para saber como agir em caso de que ele ocorra.

    Em nosso portal você pode ter todas essas informações e compartilha-las.

  • Quem poder sofrer um AVC?

    Todos nós podemos sofrer de um Acidente Vascular Cerebral por isso devemos nos prevenir, mas fique atento ao grupo de pessoas que são consideradas com fatores de riscos

    Grupo de risco não modificável

    • Idosos

    • Sexo masculino

    • Baixo peso ao nascimento

    • Negros (por associação com hipertensão arterial maligna)

    • História familiar de ocorrência de AVC

    • História pregressa de AIT

    • Condições genéticas como anemia falciforme

    Grupo de risco modificável

    • Hipertensão arterial sistêmica

    • Tabagismo

    • Diabetes Mellitus

    • Dislipidemia

    • Fibrilação atrial

    • Outras doenças cardiovasculares

    Grupo de risco potencial

    • Sedentarismo

    • Obesidade

    • Uso de contraceptivo oral

    • Terapia de reposição hormonal pós-menopausa

    • Alcoolismo

    • Aumento da homocisteína plasmática

    • Síndrome metabólica por aumento da gordura abdominal

    • Uso de cocaína e anfetaminas

  • Como posso saber se alguém está sofrendo de um AVC?

    Sinais de alerta do AVC

    O teste SAMU é uma maneira fácil para que todos possam lembrar e reconhecer os sinais de AVC:

    Sorriso – Peça para dar um sorriso. A boca está torta?

    Abraço – Pode levantar os dois braços?

    Música - Peça para cantar ou falar uma frase. A fala é arrastada? Ele entende o que você diz?

    Urgente – Se você identificar qualquer um destes sinais, Urgente ligue SAMU (192), ou vá imediatamente para um hospital preparado para atender casos de AVC. Pense rápido. Aja rápido. AVC é uma emergência médica!